own..

own..
Say a Little Prayer for You by Aretha Franklin on Grooveshark

terça-feira, 8 de junho de 2010

A bebida antes de matar, humilha...

Bom dia!

E o feriado saiu do calendário, invadiu a vida alheia e foi-se como um furacão. Que pressa tem os dias mais úteis que os comercialmente úteis não é? A cobertura mais nova do pedaço foi o cenário escolhido e muito bem aproveitado. Gira e Hudson mostram cada vez mais os seus dotes na pintura e nos temperos, tks!

Num desses dias, todos os comentários que tanto sinto falta logo abaixo dos posts, vieram a tona verbal e claramente. Gostei disso sabia? Me fez pensar em tudo o que tanto vinha pensando mas não encontrava o porquê. Minha mais famosa leitora, Laura Friche, que simpaticamente sempre comenta, deixa pelo menos o :) dizendo que adorou mas entendeu pouco. Ok, a Laura não estava na festa de fim de ano, na surpresa do Dipa, na praia vendo o Marcelindo surfar... Mas eu não conheço a Capitu e digo: ela pulou a cerca. Olhos frios e dissimulados só enganam Bentinho... O que quero dizer AMADOS (sorry pelos gritos) leitores, é que minha cabeça anda meio doida e por isso não consigo às vezes ser clara. Só de pele, que aliás....

Então, um amigo simpaticão não temeu, pulou as barreiras do diz-que-me-diz e lascou a pergunta fatídica: What happened? E eu te agradeço muito, Marcelo. Pessoas assim podiam ter salvado até o Zorra Total, com um simples hello!!

E num retrospecto deste mesmo blog que abriga as confusas linhas de uma pessoa não clara, vi que de fato, 'what happened'. As palavras estão confusas e não se culpe caro leitor, caso não tenha compreendido o incompreensível das semanas passadas. Eu e Clarice (a Lis) temos a obrigação de dizer dizendo e não escondendo. Esse é o brilho e o risco da exposição. Quero na fila dos autógrafos, leitores que tenham entendido a história do começo ao fim e não pessoas que foram ao coquetel só pra perguntar, "Aqui, o que você quis dizer com isso...?". Sorry, poderia chorar caso houvessem lágrimas em meu depósito. Na falha delas, vou às compras já que estou em Sampa em horas off.

Tentarei enfim curar a alma, para que as palavras não sejam tresloucadas como os pensamentos. Não tenho ainda a resposta do efeito causador, mas seguirei com a pergunta. Sonhando...

Confusa fiquei mais com as contas etílicas do Emílio, com a intimidade nua do Marcelo e Mariana e com o marido desta que elegeu o clube do 70 (!) melhores amigos para acompanhá-los à Croácia. Eu fiquei de fora desta 'seleta' lista, e você? Andamos iguais, han han?!

Meu futuro me parece promissor já que o Cláudio, o perfeito, arrasou o meu passado criticando minhas escolhas. Quem nunca se empolgou com uma mobilete ou uma Harley Davidson? Dependendo do prisma, elas se parecem demais...

Vou indo antes que a hora útil me pegue pelo pé. Frio, gelado, by the away...
Beijos amigos amados!

6 comentários:

Kizzy disse...

EBA!!!
Desta vez entendi tudo também...
BJo.

ccarla2004 disse...

sensacional.......
Carla

Hudson disse...

....!Tenho andado distraído"... pq não entendo quase nada!! kkkk

Laura de Oliveira disse...

Dri,

Mandei email no hotmail.

BjO

Cláudio Beling disse...

Meu entendômetro marcou 65. Para um máximo de 100, acho que está bom. Entender é uma ponte entre o duas almas, a dissertante e a receptora. O problema pode estar em ambas...
...ou no contexto. Não é caso para suicidio. Acho que não é pior que os erros do passado - as almas penadas.
Entendeu?

Xaxá disse...

Quer dizer então que a Capitu pulou a cerca, Dri ?

Lembro bem do seu comentario, sobre isso nas areias de Maragoggi... rs rs rs

Quem diria hein...

Bjs,

Xaxá