own..

own..
Say a Little Prayer for You by Aretha Franklin on Grooveshark

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Sobre o ouvir

O ato de ouvir exige humildade de quem ouve. E a humildade está nisso: saber, não com a cabeça mas com o coração, que é possível que o outro veja mundos que nós não vemos. Mas isso, admitir que o outro veja coisas que nós não vemos, implica reconhecer que somos meio cegos... Vemos pouco, vemos torto, vemos errado. Bernardo Soares diz que aquilo que vemos é aquilo que somos. Assim, para sair do círculo fechado de nós mesmos, em que só vemos nosso próprio rosto refletido nas coisas, é preciso que nos coloquemos fora de nós mesmos. Não somos o umbigo do mundo. E isso é muito difícil: reconhecer que não somos o umbigo do mundo! Para se ouvir de verdade, isso é, para nos colocarmos dentro do mundo do outro, é preciso colocar entre parênteses, ainda que provisoriamente, as nossas opiniões. Minhas opiniões! É claro que eu acredito que as minhas opiniões são a expressão da verdade. Se eu não acreditasse na verdade daquilo que penso, trocaria meus pensamentos por outros. E se falo é para fazer com que aquele que me ouve acredite em mim, troque os seus pensamentos pelos meus. É norma de boa educação ficar em silêncio enquanto o outro fala. Mas esse silêncio nao é verdadeiro. É apenas um tempo de espera: estou esperando que ele termine de falar para que eu, então, diga a verdade. A prova disso está no seguinte: se levo a sério o que o outro está dizendo, que é diferente do que penso, depois de terminada a sua fala eu ficaria em silêncio, para ruminar aquilo que ele disse, que me é estranho. Mas isso jamais acontece. A resposta vem sempre rápida e imediata. A resposta rápida quer dizer: "Não preciso ouvi-lo. Basta que eu me ouça a mim mesmo. Não vou perder tempo ruminando o que você disse. Aquilo que você disse não é o que eu diria, portanto está errado..."
Essas palavras não são minhas. Sonho meu que as fossem. São de um cara que sou grande fã, Rubem Alves, que em seu livro "Ostra feliz não faz pérola", tem centenas de textos muito interessantes. Tão, para mim interessantes, que alguns eu leio como um auto-retrato. É legal quando a gente se identifica assim com um autor. Ele é rápido, vai na veia e tem senso de humor. E diz também que "Pensamentos vagabundos são pensamentos que a gente pensa sem querer pensar... são como as nuvens que o vento leva, uma hora se parecem com um cachimbo, o cachimbo vira um navio, o navio se transforma em elefante, o elefante vira flor...Coisa de poetas desprecoupados..." As vezes agimos mesmo assim com as opiniões dos outros e o tempo só nos mostra que não há verdade universal e que "para cada cabeça uma sentença". (Nós Andamos Iguais, lembra...)
E fim de ano é assim: põe tudo na balança! E num desses momentos, resolvi que hoje o post era do Sr. Rubem Alves. E se cada um de nós pensarmos a vida com mais poesia (!!), vamos nos enxergar como ele define. E a reunião de idiotas se consagraria, em tempos de Natal, em uma espetacular união de poetas despreocupados! Fino...
Bom Natal. Não precisa exagerar na poesia e dizer na semana que vem que o papai noel chegou na sua casa, por que aí já é demais...

Beijo, some não...

3 comentários:

Ivana disse...

Oi Dri!
Fico feliz em saber que existe alguém tão próximo de mim que também conhece e gosta de Rubem Alves.Eu adoro e a muito tempo!
Meu digníssimo marido,me enche o saco por este meu gosto desde o início do nosso namoro.
Fico feliz pois assim ele vai ver que existe um universo além da Revista Caras...
Adorei!!!
Beijos!!!!!!!!!!!!!

Laura de Oliveira disse...

Ê Dri!

Que texto bom de ler!!

Ótimo 2009 pra você e pra essa turma super legal!

Feliz Natal,
Um beijinho,

Laura

disse...

NÓS ANDAMOS IGUAIS, MAS PENSAMOS DIFERENTE...

DESEJO UM ANO ESPETACULAR PARA TODOS NÓS, PORÉM COM O PENSAMENTO CONTRÁRIO AO DE RUBEM ALVES:
NÃO CONCORDO QUANDO ELE DIZ QUE PERDEMOS TEMPO RUMINANDO O QUE O OUTRO DIZ.

PELO CONTRÁRIO, TEMOS OS NOSSOS PENSAMENTOS, MAS A OPINIÃO DO OUTRO, NA MAIORIA DAS VEZES,É DE GRANDE IMPORTÂNCIA EM MINHA VIDA.

E OLHA QUE SOU TEIMOSA COMO UMA MULA!!!

BEIJOS MIL E ATÉ 2009.