own..

own..
Say a Little Prayer for You by Aretha Franklin on Grooveshark

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

keep your hands together

“Quando metade do meu coração está triste, a outra também chora. As duas metades são de uma cumplicidade deliciosa. Se uma se recusar a pulsar, a outra morre. Mas em compensação quando uma das metades começa a bater, a outra pula, dança, samba. E sabe que barulho tem a batida do meu coração? Pin-Pin, Pin-Pin, Pin-Pin...” (Autora desconhecida)
Que bom que é ter um coração que bate! E bobo. Sim, bate pelas causas mais improváveis. Ontem mesmo, bateu loucamente ao (re) ver o episódio em que Chandler e Mônica compram uma casa fora da cidade porque decidem criar seu (s) filho (s) longe do tumulto new yorker. É dura a separação dos Friends. O casal esconde por um tempo a notícia porque sabem que os outros vão ficar tristes com a mudança. Não vão deixar de serem amigos (tem coisas que só o coração...), mas não estarão mais ali, ao alcance do toc-toc na casa da Mônica, o local onde tudo acontece. Foi triste. Chorei com muita emoção. Me lembro que não assisti ao último episódio da décima temporada, porque não tive controle emocional suficiente.
Mudar é difícil. E divide opiniões. Há quem pense que mudanças são tentativas de fugir de uma realidade; há os que defendem a mudança como uma coragem danada. Acho que as duas versões são verdadeiras. Abandonar a Times Square não é pra qualquer um!
A Mônica com sua incansável mania de limpeza, organização e cuidado com tudo e com todos (remete a alguns leitores?), se convenceu que cuidar da família merecia ali, naquele momento, mais dedicação. E esperou ter a compreensão dos friends nessa sua decisão difícil. Mas não teve. Ninguém entendeu nada. O Joey chorou, o Ross esbravejou, a Phoebe ficou histérica e a Rachel indignou-se. Eu também fiquei triste. Mas ainda vou ao cinema ver qualquer filme em que um deles apareça e revejo as dezenas de episódios que tenho em casa. Porque o fato de sempre ter novas séries surgindo a cada dia, não vai mudar nunca o sentido de Friends pra mim...
Pin-Pin, Pin-Pin, Pin-Pin...

4 comentários:

dRI disse...

porque esses comentários são tão difíceis?

ESTEFANIA disse...

Também acho...
Mas o que falar deste texto?!Simples... De encontro... Perfeito :D
Drica,de fato de volta a vida e fazendo os corações dos leitores baterem: Pin-Pin,Pin-Pin,Pin-Pin...

Patty Beling disse...

Nem me fala.. Chorei de novo vendo esse episódio e fico triste só de lembrar.. Eu já fazia parte deles tb.. E não gosto nem de lembrar do último.. Com o coração partido.. Beijos

Laura Friche de Oliveira disse...

Ê Dri, minha escritora preferida...